domingo, 16 de maio de 2010


Estou sempre aqui     
Sou inteiro mútuo entre o que é...
                               ...e o que quer que seja
Invado incondicionalmente meus
            pensamentos ingênuos vagos...
                                ...tensos consequentes...
                         ...coerentes preocupados.            
Construo castelos ao que me faz em pedaços
Sou, prumo, caminho, lume, laço...
Amanheço ao que quer claras manhãs...
               ...esmaeço estradas findas, vias vãs
Estou sempre aqui.
                      Enquanto vida impere em mim
De peito aberto e braço forte
E a quem certo esteja que não precisa então
Que futuro é incerto,
                 que certeza é morte,
        e já não há mais cais onde sonho aporte.
                        Estou a seu lado...
                                       ...e lhe desejo sorte!

14 Elogie, critique, escrache...:

Márcio Vandré disse...

Muito embora a sociedade exija a presença física, trato de contrariá-la.
Mas garanto, sempre estou em mente.
Mesmo que comumente o mundo minta.
As pétalas das flores não cairam.
O travesseiro de algodão ainda é o maior aconchego.

Um abraço, poeta!

Sylvio de Alencar. disse...

Minino, bom demais!!!!!!
Saber que podemos contar com pessoas (mesmo que nunca a encontremos pessoalmente), é um bálsamo à nossa às vezes ingênua alma.

Forte abraço!

Ana Lucia Franco disse...

Augusto, poema profundo. O ser inteiro entre o que é e o que quer que seja, onde não há mais cais.

lindo..

Franck disse...

Que bom encontrar post seu nesta segunda na qual espero no fim da tarde ter um cais ao entardecer...
Abçs!

Luciana disse...

Um ar de força,coragem..."Construo castelos ao que me faz em pedaços"
e eu adoro isso,gosto de desafiar a vida e das pessoas que são como eu.

Belo texto!

Boa semana

Por que você faz poema? disse...

Entre certezas e incertezas ainda prefiro a cronologia do acaso.

Denisson Palumbo disse...

Sem escracho, só elogios e uma critica...primeiro a critica: troca a cor de fundo do blog, preto é horrível pra ler ^^ Os elogios são acerca do poema, do ritmo e das imagens - da construção. Sou, estou...o que quer que seja, também me agrada o uso das reticências...Abraço..

Bia Monteiro disse...

FUTURO...
A incerteza em palavra...
Mas taí a graça de se viver
Bjo grande
=D

Elaine França disse...

Querido amigo, fiquei sem fôlego, que lindo este poema!
Maravilhoso!!!!
Seu blog me inspira a escrever...
...A respeito da minha historia, ela está no link: http://nana-minhashistorias.blogspot.com... Mas eu já retirei as primeiras paginas porque tenho medo de que peguem meu humilde romance!haha...

Mas se quiser ler uma pagina...Ficarei muito grata!
Mil beijos querido!!

Franck disse...

Voltei...ganhei um selo e uma das regras é indicar outros blogs, para não quebrar a corrente, participo, e, um dos blogs indicado é o seu. O selo está no 'poemas, chiclete & som, é so ir pegar!

Richard Mathenhauer disse...

Sua poesia é cheia de musicalidade.

Com admiração,

Guto Nascimento disse...

Lindo blog, cara! Estou acompanhando... :) Abração! http://diarioilustradodebordo.blogspot.com

Brunno Leal disse...

Lindíssimo!

Marcio Nicolau disse...

Aqui estou também, a partir de agora, e lhe desejo sorte.

Sigo e convido:
www.espacointertextual.blogspot.com

Postar um comentário

manda ver que eu vejo

 

Copyright 2010 Tudo de mim.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.