domingo, 11 de abril de 2010

Não tenha medo
Sou teu elo, aquele que te une
Te envolvo em meu corpo,
  absorvo a tormenta em torno de ti
Por que sou forte
E o açoite do mundo afaga minha pele crosta da terra

Vem pra mim
Se aninha em meu peito
As feras do breu que te farejam a carne 
  não encontrarão o caminho do teu cheiro
Porque sou ágil
E às amedronto com o lume dos meus dentes

Sou tua criatura
Aquele que te guarda da fúria dos loucos, da guerra dos tolos
Dos impuros fétidos sentimentos podres,
  do frio das noites, da agonia das dores...
Porque sou impávido
E tudo o que te aflige cai aos meus pés

Aceito teu destino
Se vais voar  de mim
Reveste teu corpo de minha alma, escudo da tua essência
Arranco minhas asas e as cravo em tuas costas
Porque sou infindo
E é teu o meu céu

18 Elogie, critique, escrache...:

Por que você faz poema? disse...

Mesmo sem asas
o poeta nunca
deixa de voar.

Menina disse...

Adorei seus escritos! São bem expressivos!

Gostei tanto que vou até seguir!!

Beijitos!!

Márcio Vandré disse...

Se o vento enviasse nossas mensagens, quiçá as distâncias seriam menores.
Hoje, entretanto, nem pombo-correio faz o seu trabalho.
Aceitamos o nosso destino, mas o outro nem sempre o segue.
Belo texto, compadre!
Um abraço!

Dil Santos disse...

Oi Augusto, tudo bem?
Menino, ficou ótimo, perfeito os teus versos.
Então, a dor de perda é mesmo dilacerante, mas um dia passa. Desculpa a demora em vir aqui, estava super corrido esses dias pra mim.
Abraços
:)

Carol Morais disse...

Se amamos, devemos deixar quem nós amamos livres. Se o amor é verdadeiro, nós somos, então, infinito de estrelas para essa outra pessoa.

Belíssimo texto!

Beijo

Ludmila Ferreira disse...

Beelissimo seu texto....

Achei seu blog tao interessante que vou te seguir.

Beijodalua!

Luciana disse...

Posso falar?
Demorou demais pra dizer que sim então...rsrs
Ta inspirado hein?KARAK até agora PRA MIM,esse foi seu melhor post.PERFEITO MESMO.

Cadê meu o MEU herói?Onde que encomenda um desse modelo?
KKKK

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Augusto
quem será essa criatura, que tira suas asas e as crava em mim, que me protege e me ama, me aceita e anima?
Que linda imagem.....me transbordou agora

Elaine França disse...

Augusto...vc escreve muitoooo!!!!

Querido, passei pra ler tudoo e pra deixar um beijão de boa noite!

fica com Deus!!!

Brunno Leal disse...

Lindíssimo.

Parabéns!

Bill Falcão disse...

Muito boa a imagem de um ser que entrega suas asas e seu céu para outro!
Obrigado pela presença lá em nosso niver.
Aquele abraço!!!

franck disse...

hoje, exatamente uma meia hora, descobrir seu bloge suas letras, sua poesia...muito belo!

Reflexo d Alma disse...

Lindos versos.
Como esta voce?
Linda semana!
Bjins entre sonhos e delírios

"Mas o abraço era tão apertado,
tão apertado
que os corpos eram quase mais que colados.
Poderia dizer que eram um só."

Eu Reflexo d'Alma e Meus Reflexos disse...

Lindos versos.
Bjins entre sonhos e delírios

A carne ferve
Os olhos fecham(...)
E tudo explode(...)

Richard Mathenhauer disse...

Olá, Augusto.

Recebi e indico o Selo Dardos para o seu blog, que acompanho e admiro. Está no Urbi et Orbi.

Abraços,

Inês disse...

Li e fingi que foi pra mim.

Nayara Oliveira disse...

Uau, os aplausos são merecidos

Gostei de ler vc


obrigada por tropeçar em mim e espero que continues a tropeçar por lá

Cristiano Contreiras disse...

Voce fala com alma e coração, sua intimidade vira reflexão sentimental aqui...

Postar um comentário

manda ver que eu vejo

 

Copyright 2010 Tudo de mim.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.